Economia do conhecimento


Meu mestrado me faz hibernar não só na língua espanhola como nas dezenas de textos e hiperlinks trazidos pelos professores. Este vídeo, em particular, gostaria de dividir com vocês. É do professor Hiroshi Tasaka da Universidade de Tama (Tókio). Não sei se é muita novidade o que ele diz mas é sempre muito importante ouvir.

Para ele, o que realmente tem valor é a inteligência coletiva. Não que deixarão de existir gênios capazes de realizar tarefas e trazer inovações no campo do conhecimento. Para o professor, a inovação procedia apenas de poucas pessoas com talento. Agora a inovação é uma ferramenta compatilhada. Ele afirma ainda que as empresas devem criar ecossistemas e deixar de lado a hierarquia, passando a trabalhar com a ideia de organização horizontal e aberta.

Tasaka conclui que esta mudança cultural é muito difícil. Jovens trocando de posição com pessoas ligadas a uma outra cultura capitalista. Há dez anos a intranet era a palavra chave da comunicação nas empresas e hoje as palavras são: relação social e blogs. Essa mudança torna as organizações mais abertas e produtivas.

O capitalismo se converterá em capitalismo do conhecimento. Quando compartilhamos conhecimento não existe perda. Quando se compartilha capital, sim. O conhecimento é um valor invisível e as empresas devem enxergar isso. Veja o vídeo abaixo.

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s