Novos rumos para o impresso


Ellen Cristie*

No último dia 6, o professor José Luis Orihuela publicou no Twitter uma entrevista dele para o jornal El Impulso de Venezuela, feita pelo jornalista Juan Diego Vilchez sobre jornalismo tradicional e comunicação digital.

Além de ter enfatizado a importância de os meios de comunicação e a sociedade se unirem para lutar pela liberdade de expressão onde esta é cerceada, o professor destacou alguns aspectos que julgo pertinentes para o momento de transição que vivemos nas redações de grandes jornais, TVs, emissoras de rádio e empresas de web.

Orihuela ressalta o protagonismo da Web 2.0 no sentido de evitar o prolongamento dos sistemas de controle da informação anteriores à era digital, mas, por outro lado ele se recusa a admitir que o que se faz hoje nas redes sociais seja uma manifestação jornalística. Ele denomina de publicação autogestionada o que os usuários da web têm feito no sentido de se apropriar da comunicação disponível on line para realizar seus intentos.

Ao contrário do que alguns teóricos defendem, o professor prefere apostar apenas no jornalismo e não no jornalismo digital, eletrônico ou telefônico. “O exercício do jornalismo em meios digitais tem a vantagem que deriva de seu potencial comunicativo proporcionado pelas plataformas digitais: interatividade, multimidialidade e hipertextualidade.” Mas ele também aponta as desvantagens. “É uma nova relação que se estabelece com o tempo. O tempo real está substituindo a periodicidade e está eliminando boa parte da reflexão associada aos processos editoriais tradicionais.”

E na minha visão é aí que entram os novos rumos do jornalismo impresso. Com as reformas editorais de O Estado de S. Paulo, em março, e da Folha de S. Paulo, agora em maio, assunto que quero discorrer posteriormente, estamos assistindo a uma mudança cultural do conceito de informação. Creio que estamos sendo privilegiados ao podermos ser testemunhas de uma nova forma de fazer impresso, ou melhor, o resgate de uma velha forma de fazer jornalismo, com mais elementos e recursos visuais e menos letras, digamos assim.

Um jornalismo literário, analítico, mais conceitual e menos focado no factual, que é o que se espera das mídias digitais. Um jornalismo mais revista e menos jornal, mais semanal e menos diário, mais rico em experiências sensoriais, peculiares e em reportagens exclusivas e menos “arroz com feijão”.

Novo Caderno do jornal Estado de São Paulo
Sabático chega com uma proposta moderna para atrair novos leitores

O factual continua no impresso, não é simplesmente decretar a morte dos fatos cotidianos, porque eles continuam sendo a mola mestra da engrenagem dos jornais. Mas o conteúdo fica enriquecido, o material humano é valorizado, o investimento no intelecto assim como no aparato tecnológico é crescente e se traduz em qualidade. Vide o caderno Sabático, do Estadão, e Ilustríssima, da Folha.

Ganham as empresas, os funcionários e, claro, o leitor.

(*) Ellen Cristie é jornalista, mestre em Comunicação Social e subeditora do jornal Estado de Minas no Núcleo de Suplementos e Revistas. Agora é colaboradora deste blog. Participa do blog www.uai.com.br/desaltoalto

Um comentário sobre “Novos rumos para o impresso

  1. Muito bom o post Ellen. Vale ressaltar que a mudança gráfica e editorial dos jornais Folha de S. Paulo e Estadão seguiram caminhos um pouco diferentes. Segundo Chico Amaral da Cases i Associats, responsável pelo novo projeto gráfico do Estadão, a Folha investiu mais na marca, buscando fortalecer a relação do consumidor com os produtos da chancela: “Folha”. Privilegia textos menores e mais ventilados. Já o Estadão, não perde seu DNA quando continua investindo em reportagens maiores para um público que está acostumado e gosta de ler grandes volumes de informação. É notório, portanto, o grande investimento que os dois jornais estão fazendo em reportagens especiais. Melhoram também, o seleto grupo de colaboradores! Abraços!

    Curtir

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s