Info deixa o mundo analógico


informatica
Informatica Exame, aqui a edição 109 de abril de 1995. A publicação surgiu em 1985

A Revista Info, principal publicação nacional sobre tecnologia e inovação, chegou à fronteira analógica. A Editora Abril informou, por carta (em papel mesmo), o fim da sua versão impressa. No post https://etcedigital.wordpress.com/2013/10/08/telas-papel-e-mobilidade-juntos-e-misturados/ falo um pouco sobre a mudança anterior que a Info havia tomado.

Acompanho o mercado dos tablets desde o primeiro iPad em 2010. Durante os dois primeiros anos, houve um crescimento exponencial das vendas. A penetração dos tablets no setor editorial abarcou as principais publicações do mundo e o crescimento nas vendas dos dispositivos chegou à 178% ao ano. E foi assim até 2013, quando os phablets   nome horrível que inventaram para os celulares de telas gigantes – começaram a ganhar mercado rapidamente. Era melhor certo desconforto ao carregar o aparelho com telas que chegam à seis polegadas que comprar também um tablet e levar à tiracolo dois dispositivos. O iPhone 6 Plus, para se ter uma ideia, tem 5,5 polegadas, ou seja, muito próximo do tamanho de um iPad mini, que é de 7,9 polegadas.

Além do crescimento das telas dos celulares, outro fator contribuiu muito para o declínio do consumo de revistas em tablets, o  famigerado HTML5. Os sites responsivos que usam essa tecnologia fizeram com que editores e diretores de redação indagassem sobre a necessidade de criar um aplicativo para empacotar a notícia se o site poderia fazer a mesma coisa. Para quê investir em um aplicativo específico? A verdade é que os tablets e smartphones possibilitam uma infinidade de recursos como arrasto, hotspot, sons, vídeos e uma imersão profunda a partir do toque na tela, além de uma estabilidade e velocidade de resposta e redução de erros.

A Info, que já teve o nome de ‘Informática Exame’ nas décadas de 1980 e 1990 a partir de agora poderá ser consumida apenas em tablets e smartphones. A primeira edição digital da revista (303) chegou à App Store 13 meses depois do lançamento do iPad no mercado norte-americano. De lá para cá, várias novidades foram agregadas. Agora, cinco anos após o lançamento do tablet da Apple, a Editora Abril enterra sua versão impressa. O editorial na página pode ser lido ou ouvido e as aberturas das matérias ganham animação, som e um tratamento visual virtuoso.

Seria esse o fim ou o recomeço para as revistas e jornais? Muitas vezes sou criticado por ser um “tecnófilo” e falar muito sobre o fim dos impressos. Fui diagramador de jornais em papel por mais de 15 anos e sempre acreditei que um bom desenho de páginas atrai o leitor e permite uma leitura mais fluida. Achava que a internet era potente, mas a mobilidade do papel continuava dando uma margem segura de liderança. Porém, com a chegada dos dispositivos móveis cada dia mais baratos, independente do tamanho da tela e tão essenciais ao nosso cotidiano, fica impossível pensar em um produto comunicacional puramente impresso ou dependente de impressão e distribuição.

A informação em papel não precisa de pilhas para ser consumida, mas com um número cada vez menor de leitores assíduos, qualquer som, imagem ou atratividade pode fisgar a audiência. No entanto, é importante falar que os anúncios do meio impresso não devem migrar diretamente para o produto no tablet. Existem outros modos mais eficientes para acertar em cheio o consumidor com segmentação e mensuração de resultados. Quem procura por informação não se importa com o suporte, mas busca, sim, informação de qualidade, hoje tão rara.

montagens
Capa da nova Info edição 349: interação, sons e movimento. São três capas mesmo! Tudo para entreter o leitor e resolver o problema de distribuição e impressão que tira o sono das empresas de comunicação

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s