O impacto da convergência digital no setor de mídia Parte II


Neste post vou dar  continuação ao texto anterior sobre a palestra-aula proferida por Santiago Colomina da CCRTV, em Barcelona. No post anterior, vimos que o panorama é bastante preocupante para a televisão não só na Espanha, mas para toda a indústria mundial de entretenimento.

Com a chegada das novas tecnologias, apenas editar e arquivar programas de televisão não é mais suficiente. “Temos agora que fazer pacotes de conteúdos, etiquetar e identificar o que é relevante e disponibilizar na rede”, afirma o gerente. Para ele, hoje o fundamental é a inteligência em negócios, um profissional que esteja atento aos novos suportes e suas potencialidades.

A ccrtv interativa, uma empresa de inovação para uma nova era
A ccrtv interativa, uma empresa de inovação para uma nova era

Hoje em dia, o espectador pode ter acesso ao conteúdo no tempo que ele achar conveniente e não existe mais a obrigação de estar sentado no sofá da sala esperando o horário do programa começar. Deste modo, muda completamente nossa relação com o tempo. Podemos resgatar e assistir a um programa quando quisermos. As empresas, por exemplo, podem selecionar vários programas de humor, empacotá-los e vendê-los em diversos formatos e em múltiplos canais. Com isso, conseguimos uma análise minuciosa do consumo dos produtos em diversas plataformas.

“Temos acesso a informações preciosas, como programas mais vistos, mais comentados, mais baixados etc. Assim, podemos analisar o comportamento do espectador para promover campanhas de marketing muito segmentadas e muito mais eficientes.” E conclui Santiago: “Podemos perceber qual programa ou capítulo foi mais recomendado ou comentado nas redes sociais. Hoje, temos ferramentas para gerenciar tudo isso”. Uma mudança profunda no jeito de fazer televisão (veja quadro).


Hoje, é totalmente possível personalizar conteúdos e fornecê-los ao assinante de um canal de televisão somente programas de interesse. Se o cliente gosta de programas relacionados à ciência e tecnologia, pode-se enviar para sua casa conteúdos relativos a esse interesse e, com isso, criar a fidelização com o cliente. “A partir de seu comportamento de consumo, oferecemos  sempre produtos que combinam com seu perfil.Uma parceria com a Sony foi firmada para personalizar conteúdos dentro dos novos modelos do televisor Sony Bravia (imagem abaixo).

Parceria com a indústria de televisão
Parceria com a indústria de televisão Sony

Sem dúvida, esta é a melhor maneira de atender aos consumidores. Dar a eles somente o que eles querem e permitir que esse consumidor, de maneira simples, possa ampliar ou diversificar suas escolhas. Outra possibilidade trazida pela nova tecnologia, segundo Colomina, é a participação e contribuição do espectador (user generated content) ou conteúdo gerado pelo usuário. É hora de abrir as portas para a audiência.

Componentes-chave: dicas do especialista para a nova TV

Busca de talentos: Não gastamos dinheiro em algo que não somos bons. Não gastamos dinheiro com desenvolvimento de tecnologia, compramos tecnologia. Gastamos dinheiro em gente que realmente tenha talento para criar coisas nessas novas plataformas.

Criamos alianças: Para reduzir custos, criamos alianças com outras empresas. Se tentarmos fazer tudo sozinho, nunca conseguiremos fazer com profundidade. Nós nos associamos com gente para que possamos chegar a todos os públicos.

Flexibilidade: Todo o processo, desde a captura da imagem até a gestão de conteúdo, é feito de maneira digital. Por isso, podemos distribuir conteúdos 24 horas por dia em qualquer plataforma existente hoje.

Pacotes de serviços variáveis

Hoje, é possível disponibilizar pacotes pessoais para necessidades pessoais. Chamamos isso de civilização de usuários.  Temos consciência de que não temos mais um negócio linear, e sim, sob demanda.

Sem tempo a perder

A cadeia de televisão ABC, dos Estados Unidos, já tem o seu programa para o IPAD. As redes sociais servem para capilarizar nossos conteúdos. Quando produzimos, por exemplo, um documentário sobre Picasso, abrimos uma página no Facebook para atrair fãs. Essas redes, então, debatem nossos produtos. Antes de produzir um vídeo, todo material coletado, o making off, por exemplo, pode gerar debate, união e inércia de comunicação. Temos que saber utilizar essas coisas, adverte Colomina.  Existe pouquíssima gente especializada em saber aproveitar todas as novas plataformas. É raro encontrar pessoas capazes de gerar conteúdos e fazer uma comunicação entre as redes sociais.

Serviço de fidelização é importante para criar novos produtos. A TV3 já transmitiu seu primeiro programa em 3D. A criação de novos produtos é algo que está acontecendo o tempo todo. São novas experiências emocionais. Já está em funcionamento a TV conectada diretamente à internet.

O que a TV3 conseguiu com todas essas mudanças

Um crescimentos de 120% em distribuição de áudio e vídeo na Internet.  Um crescimento que não passava de 5%, hoje é de 120%. Este ano disponibilizamos 5 mil horas de vídeo e ano que vem disponibilizaremos 12 mil horas, comemora Colomina.

Conteúdos distribuídos através de redes sociais é um filão. A publicidade neste meio cresceu 15%. A TV3 já tem produtos para consoles do Playstation 3, que valeram prêmios internacionais de inovação.

Hoje, as coisas estão sendo reescritas. O mercado demanda de gente com muito talento, que saiba trabalhar com conteúdos, tecnologia e na área comercial. As vendas devem ser hipercriativas. Para o gestor, a TV3 está pronta para acompanhar a tecnologia. Em abril, foi lançado o Ipad nos Estados Unidos e, em 28 de maio, na Espanha. Em apenas 21 dias  já estava disponível a versão da TV3 para esse novo suporte. Ou seja, foram três semanas gastas entre o início da comercialização do Ipad e o lançamento de um produto nesse novo suporte. Um mercado que não pode esperar.

Outros números

Em 2009, a página da empresa na internet alcançou 8 milhões de hits. Até o segundo semestre de 2010 a previsão é de que cheguem a 6 milhões de hits e, para o segundo semestre deste ano, a projeção é de 11 milhões. Hoje, as velhas plataformas servem somente para manter o negócio.

Outros produtos

Imagens em tempo real de várias partes da cidade
Imagens em tempo real de várias partes da cidade
  • Imagens em tempo real em diversos pontos com previsão do tempo e situações de tráfego.
  • Vídeos em alta-definiçao (HD), em que o usuário tem acesso a centenas de vídeos em alta resolução com qualidade máxima de 1080i. O usuário pode baixar os vídeos diretamente para seu computador.
  • Rádio Catalunya com chat ao vivo, em que o ouvinte pode participar em tempo real e solicitar músicas.
Canal no Youtube. A TV3 vai onde está a audiência
Canal no Youtube. A TV3 vai atrás da audiência

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s